“Remasterizando” o Mega Drive

Entregando minha idade sou da época dos mini-games do paraguay,

Cross Fighter Casio CG-87

Meu primeiro videogame

do Atari 2600 (era muito novo pra sacar direito, desmontei e quebrei em menos que 3 anos),

Atari Polivox

e quando atingi a eterna adolescência, ganhei um Mega Drive.

Mega Drive 1 Modelos Japones convertido Asiático

Acalme sua franga, essa imagem da caixa eu achei na internet. A minha idêntica a essa foi pro beleléu lá por 1992.

Minha tia tinha locadora, então eu joguei muito, mas muito mesmo. Cheguei a ser “consultor de games” pra ela. O tempo foi passando o Mega Drive deu problema no botão On/Off, acabei deixando em casa, meu irmão se apossou dele (e pediu pra minha mãe mandar arrumar o botão) e assim o tempo foi passando.

Não lembro como nem por que, encontrei o dito cujo e guardei bem guardado na minha coleção de Action Figures. Tinha testado, mas usei a fonte pra outras coisas e pra mim que havia perdido a dita-cuja. Acabei comprando um Mega Drive 3 da Tec Toy com fitas e controles só pra não “gastar” o velho MD de 91. Levei o MD3 pro mato e deixei por lá, pra usar quando for.

Chega 2017. Mexendo nos Action Figures, acabo descobrindo que tinha guardado junto A FONTE ORIGINAL do Mega Drive. E olha que nem tenho tantos bonequinhos assim. A trindade estava completa: Mega Drive, fonte e cabo AV (originais, diga-se de passagem). Fuçei um pouco e esqueci por um tempo.

2017 Chega um cabo AV da china (o meu original Branco, amarelo e vermelho está trincado o plástico). Também comprei uma caixa em MDF que simula a caixa original que ele veio.

2018 Resolvi comprar finalmente a fita Mega Everdrive.

FNYU7215

O que diabos é isso? Uma fita de Mega que aceita cartão de memória micro SD. Pra que o cartão? Pra colocar todo e qualquer jogo que vc consiga/possa baixar da internet, efetivamente servindo como fita multijogos de todos os jogos já lançados (servindo até pra jogar jogos de Master System sem o adaptador).

Pela primeira vez desde que ganhei o bendito na década de 90, abri o MD. Também descobri coisas que não sabia sobre ele.

img_43451-e1519660061714.jpg

Meu Mega Drive é uma versão japonesa, adaptada para o mercado asiático. O modelo é HAA-2510. É relativamente comum no Brasil, só que essas versões adaptadas ao mercado asiáticos foram adaptadas maleporcamente. O pessoal da fábrica tirava os parafusos e não colocava de volta. Alguns MD (como o meu) acabavam com a placa quebrada. Inclusive creio que minha adaptação foi mal feita, então meu Mega é “meio” japonês. Suspeito também que o contato dos controles está sem parafusos, sendo segurados somente via a solda dos mesmos. È aquela: antigamente as coisas eram feitas pra durar.

Trincado MD

Bicho, é pequeno mas tá trincado!

Placa VA5 VA6

Lado B

O lado bom é que onde a placa está trincada é só uma “orelha” sem trilhas e nem conexões. O lado ruim é que não tenho 9 de 14 parafusos que prende a placa, sei lá.

Meu tio da locadora tirou a trava de cartuchos (físicos) do Mega Drive, coisa que se periga irei reinstalar. Por boa parte da vida dele funcionou de boa, até os cartuchos começarem a vir com trava de região programada. Daí comprei um adaptador chamado “Mega Key” que burlava tal restrição. Incrivemente ainda tenho o adaptador E a caixa dele. Chinesa no último, mas 100% funcional. Posso rodar cartuchos de qualquer região por ele.

O botão “Reset” do aparelho está acinzentado por culpa das milhares de vezes que dedos nerds gordurosos o apertaram. É praticamente impossível tirar o cinza sem ser via processo químico mais forte, creio. Não pretendo fazer tão cedo.

Também trouxe de volta meu MD3 pra casa e fazer quórum na coleção.

O que tenho:

1x Mega drive 1 Japones/Asiático “AV Intelligent Terminal – High Grade Multipropose Use” com placa VA5/6 (aparentemente a segunda melhor placa) em estado regular pra bom. Funcionando 100%;

1x caixa em MDF com interior de isopor, adesivada externamente como o modelo original da caixa do MD, (japonês adaptado pro mercado asiático);

 

1x fonte original sega Mega Drive 1, modelo SA-160A funcionando;

1x cabo AV Original MD1 com partes plásticas do lado RCA trincadas, quase caindo mas inteiras, funcionando 100%;

1x cabo AV MD1 chines “novo” funcionando 100%, com uma saída de áudio e uma de vídeo – o MD modelo 1 só tira som MONO da saída traseira, por isso:

1x cabo novo p2 (fone de ouvido) com saida estéreo RCA. Ligo o cabo de vídeo original do mega na entrada RCA da TV e esse na saída dianteira P2 – que é estéreo – nas entradas estéreo RCA da TV;

2x controles “Pro-2” importado. Um deles VEIO no console, e desde aquela época só uso controles turbo. Um controle em bom estado e um para reposição de peças. Falta o botão C deste último;

1x controle “Pro-2” nacional;  Está com o cabo “cabelo cacheado” que pretendo ver se dá pra arrumar, funcionando 60% (o C não está legal);

Controle pro-2 controle cabo twisted cacheado

Cacheado, como eu disse.

Só que descobri que a empresa “Chips do Brasil” fez uma linha inteira chamada “Pro” alguma coisa na mesma época… inclusive uma versão do Pro-2, idêntica ao importado. Só que as linhas diferem em outros modelos , como o Pro-3 importado que é para Mega Drive, com 6 botões: 3 comuns ABC e 3 turbos ABC.

Controle Pro3 Importado

Controle Pro3 Importado (veja o direcional com rosca)

A versão da Chips do Brasil é para Phantom System (Clone do Nintendinho), não compatível com Mega Drive (e o botão B não tem luz de turbo).

Controle Pro-3 Nacional Phantom System

Modelo Brasileiro, pra Phantom System

A minha procura grande é por Pro-2 importados e quase ninguém sabe diferenciar, nem eu. A maioria dos MD que vieram do Paraguay já com controles turbo, vieram com esses Pro-2 tops. Existem do importado modelos com detalhes em amarelo e com “rosca” pra encaixar um pino e ficar tipo arcade. Nem sempre juntos:

Controle Pro-2 Importado

Esse Pro-2 tem rosca no direcional e detalhes em branco…

Controle Mega Pro-2 importado

… esse Pro-2 tem letras com detalhes amarelos e sem rosca no direcional.

Os BR normalmente tem a grifagem branca, e não tem a rosca pra o pino.

Controle Pro-2 Nacional

Frente

A parte de trás tem um vão retangular (usado em outros modelos da linha que usam o mesmo molde). Pelo que eu senti os do BR duram menos,  mas pode ser azar.

Controle Mega Drive Pro-2 Nacional, costas

Costas do modelo Pro-2 nacional, com adesivo tampando o vão do botão…

Controle Pro-1 Nacional, costas

Costas do Pro-1 nacional (Atari e Master System, mas funciona no Mega) com o botão de seleção de sistema de onde se origina o vão traseiro…

Controle Pro-5 Nacional, costas sem adesivo

Costas do modelo Pro-5 nacional (pra Mega Drive também) , que não tem botão de escolha de “modo”, mas tem o vão retangular por baixo do adesivo da Chips do Brasil. Detalhe: os Pro-5 não tem leds de turbo como os Pro-2 tem.

1x Mega Drive 3 Tec Toy modelo “Vem com 6 jogos” (Fita 6-PAK), com encaixe para Sega CD. Ele já vem com fonte embutida, então não precisa de fonte;

1x caixa e isopor do MD3 Tec Toy, em estado regular/bom respectivamente, e  a tampa de isopor, quebrada no meio;

1x cabo AV para MD3 Tec Toy original;

2x controles 6 botões chineses – 1 deles funciona, outro chegou já estragado em 2015 acho. O que funciona tem turbo padrão, então pra jogos que usam pulos altos não compensa. Mas pra Street Fighter 2 ou jogos de nave por exemplo, é uma benção. Ambos são de material fraquinho e os cabos são ridículamente curtos;

1x controle 6 botões Tec Toy, cabo longo (mas não longo como o outro) em bom estado, tamanho igual ao americano;

1x controle 6 botões aparentemente japonês mas com botão Start cinza, cabo longo. Um plástico de suporte pro direcional quebrado internamente (nem sabia até ter aberto) e com a borracha do botão B estourada (mas não solta), tamanho menor.

Então, estou atrás de:

1x Mega Drive modelo 1 asiático (mas tenho preferência pelo japonês) com a placa COMPLETAMENTE ESTRAGADA. Sendo na faixa de 50~100 reais, para pode aproveitar o botão reset (precisa estar azul) e os parafusos que seguram a placa. Quem sabe até com a trava de segurança física pra pegar também. Chances mínimas, eu sei;

1x controle Mega Drive 3 botões clássico, asiático (botão azul em vez de branco como no Brasil) em estado funcional;

1x controle 6 botões asiático (botão azul em vez de cinza) funcional ou não;

1x guarda-pó original MD (vermelho) para o encaixe do Sega CD;

1x fonte estabilizada, para MD1 (a fonte antiga usa trafo, pode pifar ou dar pau no Mega ’91 do nada. Uma fonte atual não teria esse problema), nova;

SÒ ISSO?

Pela soma eu ficaria com exactamente 9 controles.

Dois não funcionais:

  • 1x clone chinês
  • 1x Pro-2

E sete funcionais:

  • 1x clone chinês
  • 1x 6 botões Tec Toy (tamanho do americano)
  • 2x 6 botões japoneses, um azul e outro cinza
  • 2x Pro-2, um importado e outro nacional
  • 1x controle 3 botões de botão azul, o mesmo que deveia ter vindo com meu MD originalmente)

Parece muito mas se eu puder, compro mais uns 3x controles Pro-2 bons. São controles que não foram feitos em grande escala (mais raros) e a longo prazo “poupam” o seu controle original de abusos, devido a função turbo.

Também achei um modelo que muitos americanos consideram a “pérola perdida” dos controles de Mega Drive/Genesis:

SG Propad 2

mega-drive-sg-propad-2-controller-mega-drive

È um controle paralelo de 6 botões, com a opção de turbo individual e automático, “câmera lenta” (na verdade o botão Start em auto turbo) e 2 botões de ombro programáveis. Como assim? Bem, vc pode escolher quais botões cada um dos controles de ombro serão. Vamos dizer que você quer que o ombro direito seja “A + Z”, vc programa ele. Ou se quer que o esquerdo seja “A+B+C”. Só não programa movimentos (meia lua essas coisas). E tem o botão “Mode” que alguns controles paralelos ou mesmo da propria Sega não tem/são ruins.

Por que é uma pérola perdida? É um controle turbo, tem o direcional bom (não TOP como os “bons” da sega) e é de 6 botões. Os controles 6 botões, tanto da Sega quanto da Tec Toy tiveram várias versões e ainda existem clones ruins sendo feitos até hoje. Se você resolver comprar um controle 6 botões AGORA, teria que saber bastante pra não comprar um controle ruim (fake, direcionais ruins, borracha dos botões inferior…)

O SG Propad foi feito só por um fabricante (QJ) e possivalmente a empresa “mãe” do mesmo (Interact) e não foi clonado. Dizem que o direcional só é inferior aos da Sega, de boa linhagem. Os botões XYZ são maiores que os bons originais Sega, tanto é que os modelos finais do Genesis 3 americano (feitos pela Majesco), copiaram um outro controle paralelo com botões maiores (como os do SGP2).

Esse controle quase não veio pro Brasil, sendo bem mais comum nos EUA. Creio eu que é o equivalente ao Pro-2 no Brasil: Quem teve põe a mão no fogo por ele. O maior problema é conseguir um com o direcional FIRME, por que dizem é a melhor característica dele. Outra coisa, foram lançados 2 modelos desse controle para Mega: o SG Propad 2 e o SG Propad 6. Alguns americanos consideram comprar o Propad2 e se não achar, mandam comprar o 6.  Não achei nenhuma diferença significativa entre eles tanto é que o model number (modelo) permanece o mesmo pra o Propad 2 e pro 6. O que difere mesmo é a nomenclatura.

Propad2 Model

Close no tag de trás do SG Propad 2 (Modelo SV-439), feito pela QJ

Caixa Propad 2

Close na caixa, modelo SV-439, feito pela QJ (Quality Joystick) pela STD (???)

Close propad 6

Close no tag traseiro do SG Propad 6. Modelo continua como SG-439 apesar da definição ruim.

Close caixa propad 6

Na caixa do ProPad 6, o modelo na direita (SV-439) e na esquerda o selo de aprovação da Sega. Agora é manufaturado pela Interact.

Pelo que entendi, o modelo mudou para “SG Propad 6” quando ganhou o selo de aprovação da Sega. Até por que ambos os modelos ainda constam como “Patente Pendente” no selo.

E por enquanto é só. No futuro colocarei como anda essa estranha restauração…