Esticando a vida de um SSD Parte I : Movendo a pasta Users do Windows7

Lembra de antes? Comecei falando a diferença entre HDD e SSD

Daí disse como seria ideal (pra mim) deixar um SSD e HDD na mesma máquina

Só que comecei esse post pensando em fazer basicamente uma tradução do post do Lifehacker, mas vi que pela ordem deles, você faz ALTAS coisas depois tenta a manobra mais “perigosa” e se der errado… perde tudo o que fez.

Então a primeira parte vai ser só a parte que considero mais importante, depois vou pra tradução propriamente dita.

Iremos criar um “atalho” via DOS que liga o SSD ao HDD. Quando o SSD quiser mexer na pasta Usuários (onde ficam seus arquivos e onde normalmente os programas deixam os arquivos de cache/temporários), ele vai ser guiado pro HDD e nem vai perceber. Esse tipo de atalho do jeito que faremos se chama “Junction Point” – ponto de junção. Na prática, vc nem vai perceber a diferença. O lado bom é que se o seu SDD der problema, vc n perde seus arquivos que ficavam nas pastas de usuário do windows.

Como eu disse ontem, SSDs são rápidos, mas tem uma vida limitada de “escritas” nele. Se deixado um windows 7 “selvagem” (sem customização) no SSD dizem as más linguas que em 6 meses o SSD estraga. Então é melhor mover tudo que é escrito e reescrito pelo windows (caches e temps) pra um HDD (Hard Disk Drives não tem limite de escrita).

O que preciso?

  • Um SSD para colocar o Windows 7
  • Um HDD com espaço para colocar a pasta Users
  • Dvd de instalação do Win7 para instalar e reparar a instalação.

Esse guia é pra uma instalação de windows 7 DO ZERO (nada no drive SSD). Se quiser fazer no seu drive que já tem arquivos, faça backups e siga pela sua própria sorte. A chance de perder arquivos pessoais é grande.

O que fazer?

Você instala o Windows 7 normalmente e sem trauma, como faria em um HDD, mas no SSD.

Após terminada a instalação, você reinicia a máquina mais uma vez, com o dvd de instalação do windows no drive.

Aperte qualquer tecla pra entrar na instalação do Windows 7 novamente. (Pode ser que precise escolher o drive de DVD como primeira opção de boot no BIOS, procure na net).

A primeira tela de instalação que pede interação, é onde vc escolhe qual a linguagem de instalação e tipo de teclado. Escolha português no que puder escolher e ABNT2 se tiver um teclado com “ç”.

Após alguns cliques, aparece a tela:

Clique em “reparar o seu computador”

Na tela seguinte o computador deve achar um erro na inicialização e perguntar se você quer reparar, escolha “não”.

Na tela que fica existem 2 opções:

“…Selecione um sistema operacional a ser reparado” que se você só tem a instalação nova do Win7 que fez agora, só deve aparecer uma opção. Caso tiver mais windows no HDD que vai armazenar a pasta USERS, pode aparecer mais que uma opção. Escolha a que vc acabou de instalar no SSD.

E “restaurar seu computador usando imagem…” – ignore essa.

Selecione o sistema operacional a ser reparado e clique em próximo. O windows DEVE reconhecer o seu win7 ou vai dar erro. Se não reconhecer ele vai falar “essa é uma versão diferente do windows blablabla”. Nesse caso, pegue o DVD do windows 7 que vc instalou e coloque no drive de dvd, reinicie a máquina e refaça os passo até aqui (na esperança que não de o mesmo erro).

Se deu tudo certo, aparecerá essa tela:

Selecione “Prompt de comando” e se prepara pra digitar códigos!!!

A primeira coisa é descobrir quais são os seus drivers.

Pra mim o prompt aparecia em X:\Sources, que é onde ficam os arquivos dessa reparação. Essa letra da unidade pode ser diferente pra vc.

Digite wmic logicaldisk get name e aperte enter

Aparecerão todos os drivers disponíveis, tipo assim:

Para descobrir qual drive é qual, digite

DIR + letra da unidade.  (no meu caso, seria DIR C: pra C:, DIR D: pra D:, DIR E: pra E: e DIR I: pra I:.

Digite então

DIR C:

Que será mostrado o que tem no drive C:. Se não tiver nada, pode ser seu HDD (se vc não tiver nenhum arquivo nele). Se tiver várias pastas INCLUSIVE a “Users” deve ser o drive SSD.

Repita a operação substituindo “C:” por cada letra que apareceu depois do wmic. (D:, E:…) (fica Dir D: daí dá enter e assim vai)

Uma vez que você sabe qual drive é qual, podemos continuar

Para facilitar o entendimento vou numerar os drives nesse artigo:

1 é o drive HDD que está vazio e é onde eu quero colocar a pasta USERS – Ele é o meu C:\ tb.

2 no meu caso é uma memória reservada do windows, que não serve pra nada pra nós. Ele é o meu D:\ na vida real.

3 é o SSD que está instalado o windows 7 e de onde vamos copiar a pasta Users. A letra no meu computador ficou em E:\

LEMBRANDO que essa ordem C:, D:, E: é DIFERENTE nesse DOS de restauração, do que é normalmente dentro do seu windows (em 90% das vezes, o drive que está o windows que vc carregou, vai ser o C:). Vc precisa descobrir qual drive é qual via DIR no prompt, como eu falei ali em cima).

Agora começamos – Foi traduzido desse artigo do Lifehacker:

Primeiro digite

robocopy /copyall /mir /xj 3:\Users 1:\Users

e dê enter.

(lembre-se que 1 deve ser substituido pela letra do seu HDD e 3 pela do seu SSD)

Esse comando faz uma cópia identica da pasta /USERS do SSD no HDD.

O /mir copia arquivos e permissões.

O /xj é para ignorar outros pontos de junção (e só usar o nosso)

Depois da cópia, confirme se não houve nenhum erro (A coluna “FAILED” tem que ter só números zeros [0 erros])

Se tudo der certo, digite

rmdir /S /Q 3:\Users

e dê enter.

Esse comando remove a pasta Users (usuários) do drive 3 (nosso SSD em E:\) – Não rola ponto de junção se tiver a pasta Users já no drive. Além do que sua pasta Users foi clonada pro drive 1, lembra? E se a instalação for “lisa” vc não perdeu arquivos, pois a máquina é nova. Por essas e outras que eu ignorei o começo do post do lifehacker que fala pra fazer um backup dentro do windows: esse guia é pra máquinas cujo windows é recém instalado, sem alteração nenhuma!

Agora é a pegadinha Digite

mklink /J 3:\Users 2:\Users

e dê enter.

O comando mklink cria o Junction Point que queremos.

/J é pq fica uma junção de alto nível (outro comando que n vou postar aqui, te faria ter que mexer no registro do windows tb).

3:\Users” é onde será criado o atalho pra pasta que queremos

2:\Users” é onde estará a pasta que queremos que o atalho indique.

PQ EU ESCOLHI O DRIVE 2 (D:/)? Por que quando o windows reiniciar, esse drive reservado pelo sistema (2:\) vai SUMIR. O que vai acontecer então?

O drive SSD com WIN7 vai virar invariavelmente o drive C:\.

O reservado que era o driver D:\ Some

O HDD que era pra ser E:\ vai virar D:\!

SE eu fizesse o comando mklink /j 3:\Users 1:\Users, eu criava um link no 1:\ que fala “Sempre que quiser a pasta user, vá para 3:\”. Só que o 3:\ não vai existir! Ele vai virar 2:\.

Eu fiquei mais de 24 horas pra resolver esse problema, fiquei puto mesmo.

Isso por que os drives que eu fiz anteriormente NÃO criavam esse “reservado pelo sistema”. Nesse caso ficam os drives 1:\ e 2:\ (C:\ e D:\ respectivamente). O comando fica: mklink /J 2:\Users 1:\Users. (Se o SSD é D:\ e o HDD é C:\). Sei que é um saco pensar demais nisso pra um leigo como eu, mas se esforçe ou vai dar erro de logon.

Por isso eu digo: Numere seus drivers como eu fiz aqui em cima pra entender a teoria melhor e pra fazer 80% do trampo.

Se vc tiver um “reservado pelo sistema”‘ ou outro caralho aquático como D:/, não esqueça de direcionar o mklink não pra letra do drive que o HDD está, mas pra letra que ele vai ter quando o windows reiniciar.

Tipo assim:

Vc tem 2 amigos. Vc é o cara que vai apresentar um trabalho pra um professor que não conhece vcs.

O cara que mais ajudou e o nome está no trabalho é o segundo amigo (José), mas ele é mudo. Tem um outro amigo que sempre ajuda, mas o nome não está no trabalho, que foi junto pra dar uma força, é o Luis. O problema é o José ficou com diarréia e não pode ir. Mas se ele não apresentar, vai ser executado, sei lá. Vc pega seu amigo LUIS (que não é mudo, mas ajuda) e passa a apresentação inteira chamando ele de JOSÉ! APESAR DELE SER O LUIS. Sacou? COMO O JOSÉ SUMIU, o LUIS passou a ser o JOSÉ!.

Aiai. Acho que compliquei mais né? Mas com a graça de Greyskull tudo vai dar certo.

Pra confirmar se existe uma junção no drive 3:\ digite dir 3:\. Deve agora existr uma Pasta Users mas em vez de [DIR] como está nas outras, terá escrito [Junction].

Reinicie. O windows 7 deve entrar normalmente. Caso positivo, parabéns, seu USERS tá no HDD e não no SDD.

Se não, véi, fodeo. Mas pelo menos vc não perdeu arquivos pessoais, só tempo.

Tente novamente, dessa vez mais concentrado. Ou faça um diagrama antes… sei la.

Depois continuo a tunar o windows pra drives SSDs.

Anúncios