Conan O’Brian Can’t Stop – Filme Review

Como eu disse a um tempo, queria ver esse filme (já que um ginger de quase 2 metros não podia ser meio engraçado, ele deve ser muito pra não ser só um espantalho). Nesse FDS passado terminei…

È um filme de 2011 de bastidores de um show que Conan fez, já que estava contratualmente proibido de aparecer na TV. O rolo é o seguinte:

Tanto Conan O’Brian quanto Jay Leno tinham shows tipo “Jo Soares” a noite. Se não me engano Jay entrou de férias/aposentou e Conan ficou com o espaço. Jay voltou e o contrato de Conan era pra um programa diário. Os executivos resolveram manter DOIS shows seguidos pra tentar manter a audiência e ganhar grana. Só que a audiência foi pro saco. Os executivos quiseram então deixar os shows pra mais tarde e daí o Conan resolveu pedir as contas (teve todo um rolo que eu nem saquei… esse resumo foi o que entendi do começo do filme do Conan.)

Pois bem, como ele tinha 6 meses em que não podia aparecer na TV, Brian juntou a equipe dele e organizou 45 shows por todo os EUA. Não é uma comédia per se. È um filme de bastidores de um show de humor. È engraçado? É. Mas é meio bizarro ver Conan O’Brian tendo que lidar com tudo. Ele é uma pessoa que não consegue dizer “não, vou dormir”. Se chega alguém ele comprimenta, faz piada, faz rir. Mesmo que não queira. Quando uma das backing vocal chega com 10 pessoas pra tirar fotos DEPOIS ele estressa, mas nunca em frente das pessoas. Sozinho. È estranho saber que quem faz rir não quer as vezes nem olhar.

Não sei o que dizer do documentário, não é ruim, é diferente. Acho muito interessante ver como é a vida de um humorista no dia a dia. Ele se diverte sim, mas parece que não tem tanta diversão quanto ele faz as pessoas sentirem.

Só vendo pra entender.

Nota 7.

Anúncios