Heatcliff, Kissyfur e Cavalo de Fogo – 3 desenhos antigos

Continuando meus reviews de desenhos antigos, uns que eu me prometi fazer a tempos e nunca fiz:

HeatCliff

Posso hoje dizer que toda minha noção de Heathcliff era errada. Pra mim que aquele personagem que não gosta de segundas,  mas sim de lazanhas e era mto preguiçoso ERA O HEATHCLIFF. Devido ao fato de serem laranjas e gatos, era tudo igual. Parando pra pensar só vi desenhos do Garfield mesmo com uns 12 anos…

Ah, os desenhos do Garfield eram tãão gracinha!

Continuando, como se fosse um neto do Manda chuva, Heathcliff era um gato malandro de rua, chamado no Brasil também de Lord Gato, que aprontava das suas. Ele era meio diferente por que tinha tesão por jogar latas de lixo nos outros, mentia, brigava… mas técnicamente tinha um bom coração.

Metade do desenho era dele e metade era dos Catillacs Cats… os gatos da abertura com aquele Cadilac transformer FODA. Os desenhos foram feitos por duas temporadas, somando coisa de 86 episódios. Mas essa não é toda a história do HeathCliff. Ele é famoso por que tem tirinhas nos jornais (Funnies) desde 1973! E pra você ter uma idéia teve uma série animada ANTES dessa, com 25 episódios mas com o Marmaduke.

Ah, Heathcliff teve um filme, que na verdade era a junção de vários episódios dos desenhos da época com os Cadillac Cats.

Kissyfur

Ahhh Kissyfur. Esse é das antigas. Passava à tarde no Bozo ou na Mara, não lembro. A história é a seguinte:

Kissyfur e seu pai Gus eram ursos de circo (a mãe de Kissyfur morreu aparentemente) até que em uma viagem o trem descarrilha e surge a oportunidade deles escaparem para o pântano.

Uma vez lá eles ficam amigos da fauna local e Gus desenvolve uma lancha-taxi usando para ajudar os animais enquanto o Kissyfur ia a aula da professora ursa com os outros bichinhos (interesse amoroso de Gus essa ursa). Rolava um stress por que um jovem javali era meio ruivo Hering.

Não conhecido por ser um cara legal

Outra que existiam 2 crocodilos caipiras que só queriam saber de jantar os filhotes.

Era um desenho razoavelmente inocente (tirando o lance de devorar as crianças ali), aventuras, lanchas… Tenho carinho por esse desenho de 1980. Animação era muito boa e creio que era feita no japão (assim como Olle Ollie). Era basicamente um “Nossa Turma” menos fofinho (na Turma, todo mundo usava roupas, dirigiam carros essas coisas). Goste de lembrar desse por que quase ninguém lembra…

Cavalo de Fogo

Ou Fogo Selvagem...

E essa abertura também é fera!

hahah

Mas continuando:

Esse desenho foi feito pela Hanna-Barbera em 1986 e contava a história da adolescente Sara no velho-oeste. Quer dizer, mais ou menos.

Quando Sara ainda era um bebê, a sua mãe (Rainha Sarana – porra que nominho nheim) a salvou da feiticeira Diabolin (meia irmã de Sarana e igualmente mal dotada de nome). A idéia é que Diabolin sempre achou que sua (meia)irmã não merecia ser rainha e ficou má, se unindo aos Espectros para dominar o planeta delas: Dar-Shan. Com ajuda do cavalo místico falante púrpura chamado Cavalo de Fogo, Sarana enviou Sara à Montana na Terra para o fazendeiro John.

Depois de 12 anos, Cavalo de Fogo aparece de volta e com ajuda do amuleto místico dela, viajam pra Dar Shan (pelo que entendo ou Dar-Shan é outra dimensão, ou o cavalo de fogo viajava pelo espaço…). Chegando lá ela se une a uma espécie de rebelião (já que a rainha Sarana morreu) para enfrentar o mal de Diabolin. Com a ajuda do mago Alvinar, o moleque Dorin e o jovem cavalo covarde Brutus ele enfrentam a madrasta má. No final de cada episódio Sara volta à terra.

Diabolin é ajudada pelos… Diabolins! Em inglês eram os Goons, a guarda pessoal de Diabolin que foram transformados em monstrinhos. Fora é claro, os Espectros, seres extradimensionais que nunca foram explicados.

Foram 13 episódios, num total alucinante de 1 temporada. Sabe o que é pior? Que eu lembro a porra da música de cabeça e te juro, foi um dos desenhos que eu menos prestei atenção! Mas sei cantar a merda da música.

Só de ver esses vídeos acima me dá uma sensação ruim… como folhear o fichário de papéis de carta de uma garota. PRA QUE DIABOS SERVIA??? Conheço gente que tinha bilhões de papéis de carta mas ironicamente… não mandava cartas.

Continuando, era óbviamente o equivalente à desenhos de GI-Joe para meninas: Menina princesa, mundo mágico… cavalos. Freud explica.

No final, descobrimos que John é na verdade o pai biológico de Sara, que foi enviado à terra para protegê-la. Mas nem John sabia a sua verdadeira identidade… Suponho que queriam fazer mais temporadas mas não conseguiram, por isso a única temporada com um final bem fuleiro. Elas por elas eu curtia a voz da mulher que cantava em português…

Anúncios