3 desenhos antigos

Continuando com a série de desenhos antigos:

As aventuras de Teddy Ruxpin.

Olha, esse desenho pra mim sempre foi psicodélico. Parecia “O planeta dos macacos” pelos Ursinhos Gummy. Não me intriga como o Teddy está hoje.

Dica: Bêbado e fumando.

SACA SÒ o comercial americano dele

“UM AMIGO PARA TODA SUA VIDA ACABA DE GANHAR VIDA”. Terrô.

Tudo começou quando a empresa Worlds of Wonder resolveu lançar um novo tipo de urso de pelúcia. Não só ele seria “fofinho” mas também falaria! Movendo a boca (como o horrível ET) enquanto falava histórias que vinha gravadas em fita K7.

 

Isto aqui, crianças da revolução. Era o cartão de memória dos anos 80. Onde se guardavam as mp3s e não só uma coisa fashion de hoje em dia...

Pra promover tal brinquedo (suponho que não vendeu bem) a empresa criou o desenho “As aventuras de Teddy Ruxpin” que expandia (e muito) o mundo das histórias dos contos do “rôbo” ruxpin. Sabe o que expandia também? A linha de brinquedos.

Teddy e seu amigo, forçando aquela amizade pra te tomar dinheiro

Então Teddy veio disso

Que olhar mais... Distraído.

Pra isso

Não mostrado, diversão.

Me lembro bem que uma das coisas que eu odiava era a voz de Teddy. Não sei se foi culpa da dublagem, mas parecia que ele estava te fazendo dormir, sei lá. Creio que no desenho E no briquedo. Já parou pra pensar se ele era vivo, tipo a boneca da xuxa ou do fofão?

Continuando, o desenho teve 65 episódios. Teddy, seu amigo minhocão e esse tiozinho inventor precisam unir uns cristais em uma terra distante e acabam tropeçando numa organização maléfica. E Teddy descobre pistas sobre a sua espécie e seu pai perdido. Porra, novela mexicana misturado com Jaspion!

Entre seus aliados, um príncipe e uma princesa, um peludo púrpura e uma professora fada. Inimigos? Um troll mago e o “Supremo Opressor” que apesar de nome de ferramenta, era o líder da organização do mal, que procurava também os 6 cristais pra unir ao seu e dominar o poder. Por que sempre é 7 coisas?

Uma coisa que acontecia é que a turma SEMPRE encontrava espécies diferentes e mutcholocas, como pinguis, elfos, rinocerontes… antropormofizados. Se é que existe essa palavra. Devia ser pra vender mais brinquedos…

Coisa que só eu mesmo pra descobrir:

Originalmente o desenho era pra ser uma série live action (tipo Muppets, saca?). Mas custaria muito caro. O piloto foi lançado como filme e é possível de se encontrar…

Mas ainda assim é assustador, como o comercial.

Lendo no wikipedia, acabo de descobrir que apesar da semelhança das fitas originais do Teddy e as K7 normais, era impossível você fazê-lo cantar Metallica por exemplo. Um lado da fita comandava os movimentos, outra o som. Então se fosse uma fica comum, nada do Teddy cantar junto. Mas tocava.

APESAR de que pessoas conseguiram mixar fitas DO TEDDY RUXPIN e ele mexe a boca…

Imagine se você tocar a música de trás pra frente então…

Jayce e os Guerreiros do Espaço

Mago de chapéu tosco, menina planta, Jayce, Nanico que acho que participou de Ghosts N Goblins e... extra. Em cima, vilão chefe de fase.

Também conhecido como Jayce e a Liga Relâmpago. Era um desenho pesadelo. Complicado de se entender e com carros feios que obviamaente não era pra criancinhas. Que bom que eu já era velho, uns 10 anos quando vi!

Não dá pra ouvir direito a música, mas é puro anos 80. Reveja do replêi:

Pois bem, Jayce queria unir seu cristal a do seu pai pra poder ganhar a guerra contra um povo planta do mal. Os vilões tinham/viravam carros planta e os carros dos humanos, eram carros carros (criados pelo pai de Jayce e atualizados pelo mago de chapéu tosco lá da segunda imagem). O visu dos carros era bem foda, tanto é que todo mundo lembra do desenho dos carros planta e não do nome do desenho…

A mesma empresa que fez esse desenho, também fez Inspetor Bugiganga, Nossa Turma, Pole Position, Os ursinhos carinhosos e UMA PORRADA de clássicos. Ela se chamava DIC.

Era um desenho legal, principalmente os carros. Tá aqui um episódio completo

Parte 01

Parte 02

Pesquisando descobri que na verdade o pai de Jayce (um biólogo botânico Valdemort) criou altas plantas milagrosas (até a irmã de jayce, Flora, nasceu de uma planta). Quando o véio criou plantas pra acabar com a fome galáctica, radiação deu raciocínio às plantas, transformando elas em más. VIAAAAGEEM.

Coisas que só o Wikipedia lembra:

Jayce tinha um anel que servia de Deux Ex Machina, sempre que a situação apertava.

Anel quebra-galho

O anãozinho que parece que fugiu de Ghost ‘n Goblins, era uma armadura animada por mágica!

Pra você que queria, uma imagem dos veículos/brinquedos.

Thundarr, O bárbaro

ARIEL! UKLA! POSEEEEMOS!

Desse sou suspeito pra falar, por que curtia. Imagine misturar Conan com Star Wars e uma pitada de todos os filmes de futuro caótico? Pois é. Era isso e mais…

Pra começar foi um produto das mentes conjuntas de Alex Toth (FODA) e Jack Kirby (Co-criador de vários personagens famosos e com trabalhos de destaque em Capitão América, Quarteto Fantástico, Homem de Ferro, Hulk, X-Men, Os Vingadores, Quarto Mundo e mais. Conhecido como “O Rei” nos quadrinhos).

Em 1994 (Futuro distante no ano de criação do desenho, 1980… passado próximo em nosso 2011) um “planeta fugitivo” (meteoro) passa perto da terra e destrói a lua, quase acabando com os humanos. Após 2000 anos a terra se tornou um lugar de tecnologia e feitiçacia, dominada pelo caos. Thundarr, um bárbaro ex-escravo tenta sobreviver a esse mundo, e com ajuda da feiticeira Ariel e Ukla, um Mok (?) eles animavam e muito minhas tardes. Aliás…

ARIEL!! UKLA!!! VAAAAAAMOSSSS! É uma das frases mais marcantes da minha infância.

Ukla, Thundarr e Ariel

Thundarr tinha um cabo de espada que virava uma Espada Solar (chupado de Star Wars, claro). E a espada normalmente só obedecia a ele.

Ariel tinha uma voz daquelas e um corpo daqueles. E era uma feiticeira (nunca bruxa) DAQUELAS.

Ukla (tb chamado de Ucla, Uukla e todas as combinações) era basicamente um Chewbacca mais engraçado.  Um coisa que sempre estranhei foi o fato dele usar um cavalo diferente dos outros. E seus problemas com tecnologia… por exemplo se Thundarr dizia “Vamos pegar essas motos e escapar!” Thundarr e Ariel pegavam e saíam de boa. Ukla tentaria umas duas vezes e no fim saia carregando a moto. Era hilário quando eu era pequeno. E ele não falava, mas podia jurar que ele resmungava.

Durou 2 temporadas com cerca de 21 episódios. Uma das coisas mais legais é que eles sempre acabavam em um lugares reais, mas destruídos. Veja a lista roubada do Wikipedia Brasil:

Temporada 1 (1980-1981)

Temporada 2 (1981-1982)

Veja uns episódios:

Coisas que eu só descubro por culpa do Criança Perpétua:

Ukla (Ookla) era de uma raça de Leões humanóides. Ele e Thundarr eram escravos do padastro de Ariel, que com ajuda dela fogem.

Os Moks têm pavor de água, preferindo enfrentar desafios impossíveis a entrar na água.

Só Ariel e Thundarr entendem o que Ukla fala, apesar dele entende a linguagem dos humanos.

O nome Ookla (maneira certa de escrever Ukla) veio da faculdade americana UCLA.

A montaria de Ookla se chamava Equort. Creio que seja a raça do bicho.

Anúncios