Os Saltimbancos Trapalhões para crianças – Review

Classico

Estranho não achar o trailer.

Pois bem. È um clássico da infância. A idade de meu filho (7) é ótima para apresentar esse tipo de coisa sem que ele me ache um idoso.

Uma coisa importante é que ele tem um carinho por Didi que considero chato pra caramba, por que o tal é muito exibido. Podemos ver por esse filme mesmo. Meu herói, Mumu da Mangueiris, é um coadjuvante de luxo. Tudo gira em torno de Didi e da Mocinha.

Para um garoto fã do Didi foi um prato cheio….

Mas voltando, tem ação, tem humor, as músicas não atrapalham como nos filmes da Disney… Tem suspense (as cenas com o leão me deixaram com medo também), aventura. As vezes é meio complicado entender, por que eles estão em um trem e o carro deles não tem ninguém, mas está andando (meu filho apontou isso), ou as cenas na cidade onde eles são presos e liberados por comer banana (essa nem eu entendi), mas no geral o filme é bom. Quem sabe por já saber a história achei meio arrastado e imaginei que pra um garoto geração Ben 10, seria arrastado demais. Mas que nada, ele viu até o fim e achou muito legal. Tenho certeza que em uns 3 dias ensino os nomes dos outros trapalhões pra ele.

Por outro lado, precisamos aceitar coisas para ver o filme: por que  o cara quer ser mesmo barão (lembranças do passado da familia) e O QUE È SER UM BARÃO?

Outra: circos com animais. Fizeram parte da minha infância, mas agora que cresci sinto mais dó do que curiosidade pelo bichos. E no filme tem bastante (como um frango sendo tocado em um leão numa jaula). Fico triste e feliz por que meu filho não verá isso. Triste por meu filho, feliz pelos  animais. Muito conflitante. Precisarei esperar animais virtuais reais em 3d?

A sequência em que os trapalhões ficam famosos (iniciando com Didi hipopotizando o mágico) é muito boa, mas podemos ver o quão comunista era Chico, chega a incomodar um pouco, mas não creio que as crianças vejam isso. As músicas são um primor (claro que a versão de Bicharada do Chico é inferior, mas dou o desconto).

Gostei do fato que meu filho não se importou muito com o Didi ficando sozinho no final, coisa que sempre me incomodou (excesso de destaque ao Aragão). Creio que seja uma boa maneira de iniciar as crianças aos verdadeiros Trapalhões.

Devo mostrar hoje o outro clássico “Os trapalhões na serra pelada” amanhã  “Os trapalhões nas minas do rei Salomão”, depois “Os trapalhõs do Auto da Compadecida” e fechar com “O cangaçeiro Trapalhão”.

Anúncios