3 desenhos antigos – Especial Alex Toth

Space Ghost

Space Ghost era um herói mascarado desconhecido do espaço que enfrentava o mal com a ajuda dos Gêmeos Jace e  Jan e do macaco Blip à bordo do Cruzador Fantasma (que ficava invisível).

Cruzador Clássico

Já com novo visual

Lembro que eu curtia muito Space Ghost a ponto de ter uma paixãozinha pela Jan (cara, mascarada e com uma mochila foguete? To perdido! hehe). Mas conforme foi passando o tempo eu esqueci muito. O que me lembra Space Ghost é o desenho do PacMan.. acho que por ambos passarem na Band.

Space ghost tinha superforça, mandava raios dos punhos, ficava invisível (aliás, era poder da roupa, só pode… por que Jan e Jace também faziam a mesma coisa) e tinha um comunicador também.

Uma coisa que eu não sabia é que originalmente o desenho era dividido com o Dino Boy…

Como podemos ver nessa foto, eles não interagiam

Por que será?

O desenho foi feito pelo estúdio Hanna barbera com traços de Alex Toth, assim como SuperamigosHomem-Pássaro e outros desse post.

Abertura Brasileira:

Abertura original, com melhor qualidade:

Curiosidades obrigatórias:

Space Ghost teve imagens editadas para fazer o talkshow paródia Space Ghost de Costa a Costa (Space Ghost Coast to Coast no original) em 94 até 2008, que era hilário. Ele entrevistava desenhos e pessoas (como Ramones ou Matt Groening, criador dos Simpsons) e seus inimigos clássicos (Moldar, Zorak e Brak) faziam parte do elenco do show. Fizeram o Brak tão idiota que ele ganhou uma série própria em 2000 no canal Adult Swim que terá um post próprio.

Em 2005 fizeram uma mini-série do SG, com o ótimo desenhista Alex Ross como capista, que ficou mais ou menos assim:

O desenhista foi Ariel Olivetti. Relerei e resenharei.

Herculóides

Ahhh o desenho dos Herculóides… Duvido que criança não quiz ter animais de estimação como os monstros. Sério, nem que fosse o Gloop e Gleep.

Bem, situando…

Os Herculóides era um grupo misto de humanos/criaturas de defendiam o planeta deles de invasores e as vezes contra habitante do planeta.

Era formado por 3 humanos (Zandor o mocinho, Tara sua mulher e Dorno o moleque que só entrava em fria). Tara, sério? Enriquecendo o vocabulário das crianças desde cedo. Era incrível por que Zandor vivia de tanguinha e tiara (potz, q exemplo) e sabia dirigir naves espaciais e o cacete.

Parando pra pensar, a esposa de Zandor andava com mais roupa que ele. Eco. A principal arma dos humanos eram pedras explosivas que eles atiravam via estilingue, contra tecnologia MUITO superior dos outros. Ainda bem que eles tinham os bichos…

Zok, um dragão voador que emitia raios dos olhos… e da cauda. Sei. E cospia fogo. Mto foda. Principal montaria de Tara.

Igoo, um gorila de pedra MUITO forte, e o jeito que ele falava era hilário. tudo era “UHHHH” pra lá “UHHH” pra cá. Tinha um personalidade meio infantil.

Tundro, mistura de rinoceronte, tanque, estilingue, escada magirus e triceratops. Ele tinha cara de rinocetonte com um tubo no meio da testa que atirava as pedras explosivas, era resistente pra caramba e suas (dizem 10) pernas que pareciam de elefante podiam esticar em níveis inimágináveis, apesar de normalmente ele manter o visual baixinho. Meu segundo monstro favorito do desenho.

Gloop e Gleep, eram tipo uma ameba/massinha. A diferença de um pro outro era o tamanho, sendo o Gloop maior e com “voz” mais grossa. O Gleep normalmente acompanhava Dorno nas encrencas. Eles serviam de tudo, rede, pára-quedas, corda…. era o Deus ex machina do desenho.  Meus bichos favoritos. Adorava o som deles esticando.

O desenho de Hanna Barbera durou 47 episódios (36 da série original e 11 episódios em 82).

Sempre achei que a música de abertura era melhor, mas esse dublador era muito legal!

Jonny Quest

Esse desenho tem CAMADAS e mais camadas.

Tem um desenho clássico que tem a abertura impressionante. Depois veio uma continuação um pouco mais nova que era legal mesmo. E saiu uma a uns 10 anos que era menos legal.

Vou descrever mais os dois primeiros, que tive mais contato.

Jonny Quest é um guri loiro e cabeçudo de 11 anos que acaba entrando em vários problemas enquanto seu pai Dr. Quest e Roger “Racer” Bannon viajam pelo mundo descobrindo e revelando mistérios e conspirações. Acompanhando Jonny vão Hadjy também de 11 anos, um indiano adotado por Dr. Quest e Bandit um, aparentemente, Pug de estimação dele. Familia moderna né?

Jonny é ótimo em judô, mergulho com tanque e… armas de fogo. Seu pai está entre os 3 melhores cientistas do mundo. Racer era um agente especial/guarda costas/Professor de Jonny. Hadjy tem poderes mágicos (hipnose, comanda répteis… flutua) e vive de turbante.  Bandit era na verdade… um Bulldog anão. Ele era um dos cachorros da H/B que não falavam, mas compreendia MUITO a linguagem humana.

A animação é puro esforço recompensado da Hanna Barbera e tenha certeza que esse desenho é daqueles que passam o tempo e só melhoram. Creio eu que foi antes dos desenhistas criarem técnicas como fundos estáticos pra cortar custos, e apesar dos fundos continuarem estáticos, não tem aquele negócio e “a parte mais clara é a que vai mexer” se é que você me entende. E estamos falando de um desenho de 1964!

Era como se cada episódio (dos 26 iniciais) fossem feitos com o esmero de uma animação clássica da disney, como “A branca de Neve e os sete Anões”. Foi considerada uma das animaçõs mais violentas da época, ainda mais sendo da Hanna Barbera. Porraada!

E até o final era legal!

A segunda série foi de 1986 e teve só 13 episódios.

Chamada de “As novas aventuras de Jonny Quest” foi muito boa também, introduziu o personagem Petrônio (um cara todo de pedra, monolito vivo) A animação continuava ótima. Petrônio só apareceu nesta série. Ela foi mais infantil que anterior.

Já a terceira… bem. Aeon Flux feelings

Este último fez bem o trabalho de apresentar Jonny Quest à nova geração, mas o melhor desenho da série é mesmo a clássica. Nesta terceira, é um lance mais ação pra jovens. Os outros o pequeno Queste era um gurizinho só.

A  segunda…

… e terceira séries

… são boas, mas não comparam com a primeira.

Coisa que eu descobri e não acreditei:

Jonny Quest foi o primeiro e abriu caminho pra desenhos de aventura na Hanna Barbera, como Space Ghost, Os Herculóides e Homem-Pássaro e o Trio Galático.

Devemos a existência de Jonny Quest ao filme do 007 contra o Dr. No e a novela de rádio Jack Armstrong. Ambas deram pra trás: histórias de espionagem e um desenho de um herói do rádio. Mas como esforço nunca é em vão, ajuntaram o roteiro do 007 + os desenhos do herói e nasceu o Jonny Quest.

About these ads